Soluções Inclusivas

Diversas valências de acessibilidades

O Museu de Todos     

Ao assumir-se como museu inclusivo, o MCCB oferece-se a todos os visitantes, através de um programa museológico potenciador de experiências únicas e personalizadas. Esta vontade de servir a "todos", no respeito pela diferença, traduz-se em pequenos gestos que, todos somados, tornam este espaço acessível, confortável e seguro. Embora apresente soluções abertamente direccionadas para públicos com necessidades especiais, é filosofia deste Museu integrar de forma discreta e efectiva, permitindo que os mesmos recursos e serviços possam ser fruídos por pessoas com ou sem deficiência. Só assim se entende que este seja "um museu de (e para) todos". Para além de eliminar barreiras físicas e potenciar o conforto e a autonomia, este espaço cultural recorre a estratégias comunicacionais alternativas para que cada visitante possa utilizar os recursos que respondam aos seus interesses e que melhor se adaptam às suas necessidades pessoais. Este museu é vivo e para ser vivido. Experienciar significará ver, ouvir, tocar... participando activamente na construção de sentidos. A visita ao MCCB não se esgota em si mesma. As experiências que nele se oferecem são pistas para a descoberta de um Concelho cada vez mais preocupado com questões de acessibilidade e integração.

As nossas preocupações de integração manifestam-se da seguinte forma:

Acesso físico, mobilidade e concepção museográfica - Entrar e circular neste espaço é fácil e cómodo. Apesar das suas pequenas dimensões, todo o Museu está preparado para que pessoas com dificuldades de locomoção o possam visitar em conforto e segurança. Eliminaram-se ressaltos e degraus, criaram-se espaços de passagem amplos e instalou-se um elevador de acesso ao 1° andar. A concepção museográfica tem em conta que este Museu é visitado por pessoas com diferentes condições físicas, sensoriais e motoras. Essa consciência levou ao ajuste ergonómico do mobiliário, à criação de condições especiais de acesso ao espólio e à informação complementar, integrando de forma ecológica e estética as várias soluções alternativas.

Conforto, segurança e autonomia - Para que a experiência museológica seja enriquecedora é necessário que o visitante se sinta confortável, seguro e que possa fruir da sua visita de forma autónoma se assim o desejar. Ao eliminar barreiras físicas e de comunicação e ao oferecer um acolhimento humanizado, o MCCB oferece aos seus visitantes experiências "feitas à medida". A hipótese de escolha entre uma visita livre ou personalizada, em grupo ou individualmente, com audioguia, videoguia ou material impresso, permite que o mesmo espólio se ofereça a diversas vivências através da exploração de materiais informativos e interactivos, sempre ao dispor de todos. São as múltiplas soluções de acessibilidade existentes que permitem que cada um viva este museu à sua maneira.

Multimodalidade - Viver o Museu significa, em primeira instância, fruir das experiências que o seu espólio nos oferece. Se essa vivência for simultaneamente informativa e lúdica estarão reunidas as condições necessárias à aquisição de novos saberes. A postura integradora do MCCB revela-se numa estratégia de comunicação multimodal que permite o acesso ao conhecimento através de textos de diversos tipos, utilizando suportes variados. Ao acrescentar experiências multissensoriais à informação convencional alarga-se a experiência museológica a todos os visitantes, incluindo aqueles que possam ter limitações intelectuais, sensoriais ou linguísticas, simplesmente pelo facto de serem estrangeiros ou não dominarem a língua portuguesa.

Continuidade e criatividade - A acessibilidade museológica é um processo nunca acabado. Este Museu assume-se como um espaço em constante mutação. Todos os serviços prestados são passíveis de melhoramento com vista a uma maior adequação às necessidades dos seus visitantes. Cada nova solução será ensaiada, testada e avaliada pelos seus utilizadores. Nenhuma solução é assumida como perfeita ou completa, nem adequada a todos. Como ser vivo que é, o MCCB continuará a crescer e a acrescentar novas soluções àquelas que já existem. Procurará eliminar as barreiras à medida que for tomando consciência da sua existência; será criativo na busca de soluções e alternativas; e será persistente na insatisfação permanente de quem sabe que está tudo por fazer.

Recursos especiais

Embora todos os recursos estejam à disposição de todos o MCCB preocupou-se em encontrar soluções que dêem resposta a algumas necessidades em especial.

Pessoas com baixa mobilidade

  • Estacionamento reservado à frente do Museu
  • Rebaixamento de ressaltos e barreiras arquitectónicas
  • Mobiliário ergonómico e com alturas adaptadas a cadeiras de rodas
  • Elevador
  • Zonas de descanso - bancos fixos e móveis
  • WC adaptado

Pessoas com baixa visão

  • Iluminação direccionada
  • Postos multimédia com funções de ampliação e alto-contraste
  • Material impresso em formato ampliado
  • Filmes com legendas em formato ampliado
  • Experiências tácteis  (réplicas, maquetas, objectos para tocar)
  • Audioguia com audiodescrição (em português)

Pessoas cegas

  • Trilho / marcas de direccionamento no chão
  • Sinalética em Braille
  • Posto multimédia com leitor de ecrã,
  • Materiais impressos a Braille e alto-relevo
  • Experiências tácteis (réplicas, maquetas, objectos para tocar)
  • Audioguia com audiodescrição (em português)
  • Espaço cão-guia

Pessoas Surdas

  • Videoguia em Língua Gestual Portuguesa
  • Videoguia textual
  • Textos impressos em escrita fácil
  • Espaço cão para surdos
  • Filmes legendados.

Pessoas com deficiência intelectual

  • Textos em escrita fácil
  • Textos com apoio pictográfico
  • Jogos e actividades de exploração
  • Experiências tácteis (réplicas, maquetas, objectos para tocar)
  • Visitas guiadas.

Crianças

  • Textos adaptados
  • Jogos e actividades de exploração
  • Experiências tácteis (réplicas, maquetas, objectos para tocar)

Estrangeiros

  • Material diverso nos idiomas de Inglês, Castelhano e Francês.

Fotografias

  • Visita de olhos vendados - Mosteiro da Batalha
  • Sinalética em braille
  • Peças para tocar
  • Mobiliário ergonómico
  • Plantas tácteis
  • Réplicas tácteis
  • Réplicas tácteis
  • Língua Gestual Portuguesa
  • Peças para tocar
  • Almoço às escuras
  • Visitas sensoriais